Listando publicações taggeadas com " térmica"

Meteorologia – Capítulo 5 – Lift

28 abril 2016   //   Artigos

Lift ( ou ascendente orográfica)

O voo em ascendência dinâmica, também conhecido por voo de LIFT, encosta, ladeira ou voo orográfico (montanha). Este tipo de voo é o primeiro objetivo para um piloto iniciante, após dominar os princípios bases de segurança e do voo. Consiste em permanecer na ascendente dinâmica o máximo de tempo possível.

Leia mais sobre “Meteorologia – Capítulo 5 – Lift” »

Meteorologia – Capítulo 4 – Vento

28 abril 2016   //   Artigos

O Vento

491005657_11c4cb2b0b_o.gif

vento é o ar em movimento, como já vimos, das altas para as baixas pressões e avalia-se pela sua velocidade de deslocamento ou intensidade, em km/h e pela sua direcção face aos pontos cardeais, N/S/E/O.
Leia mais sobre “Meteorologia – Capítulo 4 – Vento” »

Meteorologia – Capítulo 3 – Nuvens

28 abril 2016   //   Artigos

Nuvens

As nuvens são um conjunto de partículas minúsculas de matéria, como gotículas de água e/ou cristais de gelo no ar. O choque de massas de ar úmidas ou secas e quentes ou frias, através de processos de condensação do vapor de água por saturação de umidade, dá origem à formação de nuvens ou nebulosidades de diferentes tipos e formas.

Choque de massas de ar úmidas ou secas e quentes ou frias, através de processos de condensação do vapor de água por saturação de umidade, dá origem à formação de nebulosidades de diferentes tipos e formas.
Leia mais sobre “Meteorologia – Capítulo 3 – Nuvens” »

Meteorologia – Capítulo 1 – O ar

28 abril 2016   //   Artigos

O ar em volta da Terra

Meteorologia

É o estudo dos movimentos e fenômenos da atmosfera terrestre nas suas relações com o tempo e o clima, com o fim de efetuar a previsão do tempo, por medições de temperatura, precipitação, pressão atmosférica, velocidade e direção do vento, etc.;

1371813400_b6a895c289.jpg

Leia mais sobre “Meteorologia – Capítulo 1 – O ar” »

Lift Térmico a Baixa Altura

22 novembro 2012   //   Artigos

O voo a baixa altura é uma realidade no cross country, desde que tenhamos um pouso disponível. É uma situação desconfortável, entretanto com o devido treinamento, podemos tirar o melhor dela. Muitos pilotos em voo a 300 metros de altura acham que estão fadados ao pouso, nesse momento a força do pensamento atua como uma bigorna e ele provavelmente irá pousar, pois não estará mais atento ao voo e sim fixado no pouso.

Leia mais sobre “Lift Térmico a Baixa Altura” »

Voando com o vento

23 julho 2012   //   Artigos

A pressão atmosférica e as variações de temperatura causam dois tipos de movimento no ar: correntes verticais (ascendente e descendente) e fluxo horizontal, este conhecido por “vento”. Ventos transportam umidade e, consequentemente, contribuem para o desenvolvimento de muitos fenômenos atmosféricos. Muitos fatores influenciam a direção e a intensidade do vento, desta forma estude a micrometeorologia da região que deseja voar, verifique os ventos predominantes e como se comportam.

Voar com vento forte é uma situação bem desconfortável que demanda bastante conhecimento e cuidado do piloto, pergunte-se se a condição que se apresenta está dentro dos padrões de segurança e se realmente é necessário e seguro realizar o voo. Leia mais sobre “Voando com o vento” »

Comportamento das Térmicas

20 julho 2012   //   Artigos

Para entender o comportamento das térmicas não basta só entender o seu princípio de funcionamento, é necessário integrar esse conhecimento com a atmosfera em que se deseja voar. Compreender as diferenças entre voar com vento forte, vento fraco, em regiões planas (flats), regiões montanhosas, voo com formação de cumulos ou voo no completo azul, é o diferencial do grande piloto e o desejo de muitos, para isso a ferramenta mais importante é o conhecimento sobre o comportamento das térmicas. Leia mais sobre “Comportamento das Térmicas” »

Saiba mais sobre as diversas modalidades de Voo de Parapente

20 maio 2012   //   Artigos

O parapente é um esporte que chama atenção pela sua versatilidade. Logo de cara, algumas pessoas enquadram esta modalidade em “esportes radicais”, mas a verdade é que o parapente pode muito bem ser (e é, na maioria das vezes) o oposto polar do radical.

Se, apenas para iniciar, fizermos uma análise no aspecto técnico veremos que o parapente é a aeronave que tem a menor velocidade de deslocamento possível. Em termos práticos, isto significa muita suavidade tanto para decolar, pousar, quanto para voar. Leia mais sobre “Saiba mais sobre as diversas modalidades de Voo de Parapente” »