Listando publicações taggeadas com " cross country"

Meteorologia – Capítulo 7 – Térmicas 2

28 abril 2016   //   Artigos

Térmicas e Nuvens

Os princípios básicos que ajudam a compreender melhor o que se passa com o céu partem da observação e leitura de livros. Para voar bem, é absolutamente necessário desenvolvermos um sistema próprio para interpretação do céu, baseado em aspectos teóricos e constatações práticas pelas quais passamos durante os voos. Todos os bons pilotos passam horas a observar o céu e a tentar perceber o que se está passar lá em cima. A análise das condições atmosféricas ajuda a uma preparação do voo. Ao observarmos o céu podemos tentar analisar se as nuvens se mantêm organizadas em locais específicos; se as nuvens se formam em determinados locais e são transportadas pela deriva do vento, desaparecendo à medida que se movimentam; entender se os ciclos das nuvens são constantes; se a sua massa é sólida; se apenas aprecem instantaneamente para em seguida desaparecerem, se possuem bases redondas ou lisas, etc… A resposta e estas e muitas outras questões permitem um melhor conhecimento sobre as térmicas que geram estas nuvens. As nuvens podem apresentar configurações muito diversas, mas acredita-se que apresentam padrões que podem ser definidos através da sua observação atenta. Leia mais sobre “Meteorologia – Capítulo 7 – Térmicas 2” »

Meteorologia – Capítulo 4 – Vento

28 abril 2016   //   Artigos

O Vento

491005657_11c4cb2b0b_o.gif

vento é o ar em movimento, como já vimos, das altas para as baixas pressões e avalia-se pela sua velocidade de deslocamento ou intensidade, em km/h e pela sua direcção face aos pontos cardeais, N/S/E/O.
Leia mais sobre “Meteorologia – Capítulo 4 – Vento” »

Meteorologia – Capítulo 1 – O ar

28 abril 2016   //   Artigos

O ar em volta da Terra

Meteorologia

É o estudo dos movimentos e fenômenos da atmosfera terrestre nas suas relações com o tempo e o clima, com o fim de efetuar a previsão do tempo, por medições de temperatura, precipitação, pressão atmosférica, velocidade e direção do vento, etc.;

1371813400_b6a895c289.jpg

Leia mais sobre “Meteorologia – Capítulo 1 – O ar” »

Alunos Base da Nuvem recebem Troféu de Piloto revelação

4 janeiro 2016   //   Notícias

No final de 2015, os alunos da Base da Nuvem receberam a comprovação de serem os orgulhos da nossa escola: os alunos Dalvan Rocha e Maria Betânia receberam o troféu de Piloto Revelação 2015 do Clube de Voo Livre Belo Horizonte! Parabéns a todos os alunos e pilotos recém formados da Base, principalmente Dalvan e Maria Betânia, que compõem a história da escola Base da Nuvem, buscando cada vez mais a superação, conhecimento e evolução através de muita dedicação trazendo muito orgulho para nós!! Que 2016 traga excelente voos e mais sucesso para vocês!

Questão de Peso

10 setembro 2015   //   Artigos

Um tema recorrente no parapente é o peso e a performance da vela, dirigida por vezes referido como questão de gosto em vez de toda a performance ou a segurança.
Leia mais sobre “Questão de Peso” »

Inscrições abertas 1ª Etapa Circuito Sul Mineiro

17 junho 2013   //   Notícias

 

Estão abertas as inscrições para a 1ª Etapa Circuito Sul Mineiro – Serra da Moeda! Leia mais sobre “Inscrições abertas 1ª Etapa Circuito Sul Mineiro” »

Vem ai 1ª etapa do Circuito Sul Mineiro de Parapente na Serra da Moeda!

22 maio 2013   //   Notícias

O CVLBH – Clube de Voo Livre  Belo Horizonte – terá a honra novamente de abrir o campeonato Sul Mineiro de Parapente com a primeira etapa de 2013!
Leia mais sobre “Vem ai 1ª etapa do Circuito Sul Mineiro de Parapente na Serra da Moeda!” »

Speed to Fly – Teoria de Mc Cready

22 agosto 2012   //   Artigos

Speed to Fly – Teoria de Mc Cready para Cross Country

A teoria Mc Cready, recebe o nome do Sr. Paul Mc. Craedy, que foi quem criou uma tabela de cálculos para ser utilizada em planadores há décadas atrás. Nos Planadores é utilizado um anel colocado sobre o variometro analógicos, que permitem ao piloto otimizar a velocidade dos vôos de distância e de competição, em função dos valores médios das térmicas do dia. Em outras palavras, se o dia não tinha nenhuma ascendente, o valor médio das térmicas seria “0″. Leia mais sobre “Speed to Fly – Teoria de Mc Cready” »

Páginas:12»